VENDAS DE DISCOS EM PORTUGAL: GALARDÕES, DISCOS MAIS VENDIDOS, ETC...



domingo, 15 de janeiro de 2017

As jóias da música em 1986


Há 20 anos chegava-se ao disco de Platina por 60 mil cópias vendidas, ao Ouro por 30 mil e à Prata por 15 mil. Tempos houve em que os discos, realmente, vendiam. E as vendas eram marcadas com galardões: Prata, Ouro e Platina. Nessa altura, chegava-se ao disco de Platina por 60 mil cópias vendidas, ao Ouro por 30 mil e à Prata por 15 mil.

Vinte anos depois, a marca de disco de Prata desapareceu – e hoje bastam 20 mil exemplares vendidos para se receber a distinção máxima de Platina. Em 1986, em Portugal, foram estas as mais preciosas jóias musicais.

«Catorze intérpretes portugueses ganharam em 1986 discos de Platina, Ouro e Prata pelas vendas dos seus discos.

Com discos de platina foram galardoadas as colectâneas de Amália Rodrigues e Frei Hermano da Câmara.

Discos de Ouro foram para Nel Monteiro («Azar na Praia»), José Calvário («Saudades Vol.2») e Mini Stars («Mini Stars»).

Discos de Prata para Zeca Afonso («Galinhas do Mato»), Queijinhos Frescos («Batem Corações»), Fausto («O Despertar do Alquimista»), Marco Paulo («Sedução»), Trovante («Sepes»), Nuno da Câmara Pereira («Mar Português»), Avô Cantigas («Histórias do Corpo Humano») e Rui Veloso («Rui Veloso») (...) »

in BLITZ nº115

Blitz, Segunda, 15 de Janeiro de 2007

Sem comentários: